quarta-feira, 6 de março de 2013

Desenho de Construção Mecânica I

Desenho de Construção Mecânica I
DOSIFICAÇÃO DOS PROGRAMAS TEMÁTICOS
1  ANO – I SEMESTRE
Tipo: Nuclear
Créditos: 6 = 150 horas (75 de contacto + 75 de estudo)
Nível: 1


LÍNGUA DE TRABALHO 

- Português

1. Competências
- Destreza na representação geométrica
- Realizar composições usando vários elementos geométricos.
- Percepção visual;

2. Objectivos gerais da disciplina de Desenho de Construção Mecânica I
- Desenvolver capacidades de percepção visual
- Sensibilidade mais rigorosa de observação e maior destreza na representação;
- Adquirir e desenvolver conhecimentos relativos ao uso do material de desenho, das construções geométricas, curvas cónicas e projecções ortogonais;
- Desenvolvimento de conceitos relativos à normalização em Desenho de Construção Mecânica. Aperfeiçoamento das capacidades de visualização espacial e de comunicação técnica. Primeira abordagem ao desenho de concepção. Introdução à análise funcional de mecanismos com a execução de desenhos de definição de produto acabado. Desenvolvimento da capacidade para estabelecer relações entre as fases de concepção, definição e fabricação.

RESULTADOS ESPERADOS: 

No final do período lectivo, os alunos devem ser capazes de: 

- Elaborar desenhos de conjunto em representação ortográfica e listas de artigos de sistemas mecânicos, com a selecção dos elementos mecânicos normalizados.
- Ler desenhos de conjunto em representação ortográfica e fazer as correspondentes vistas explodidas.
- Elaborar desenhos de definição de produto acabado de elementos componentes de sistemas mecânicos, a partir de uma análise funcional baseada nos correspondentes desenhos de conjunto.

3. Pré-requisitos: Sem precedência

4. Conteúdos

TEMA
Horas de Contacto
Horas de Estudo
Previstas
A dar
Previstas
1
Normalização

6
8
2
Sistemas e componentes mecânicos

8
10
3
Normalizados de utilização geral

8
10
4
Especificação geométrica de produtos

10
12
5
Desenhos de concepção

4
8
6
Desenhos de definição

4
8
7
Desenhos de execução

6
16
8
Desenhos esquemáticos

2
8
Total

48
80


Horas de estudo
Unid. Temática
TEMAS/ CONTEÚDOS DA UNIDADE
HORAS
6
Normalização Normalização em Desenho de Construção Mecânica
2
Necessidades de Normalização
Normas de desenho técnico
2
Estudo dos suportes de desenho técnico
Traços e linhas/ qualidade gráfica
2
2
Mini-teste
2
8
Sistemas e componentes mecânicos normalizados de utilização geral Roscas,
Parafusos,
Porcas,
Anilhas,
2
Pinos,
Anéis elásticos,
Rebites,
Soldadura,
Pontas de veio,
2
Acoplamentos por estrias,
Rolamentos e
Juntas de vedação
2
Molas e engrenagens
2
10 Especificação geométrica de produtos Complementos de tolerâncias dimensionais (propriedades das cotas com tolerância, cotagem funcional, cotagem de fabricação, tolerâncias angulares de prismas e de cones);
2
Tolerância geométrica (tolerâncias de forma, de orientação, de posição e de batimento; referências especificadas e sistemas de referências especificadas);
2
Tolerâncias gerais; indicação dos estados de superfície;
2
Especificação e interpretação de tolerâncias geométricas (princípio de independência, requisito de envolvente, requisitos de máximo e de mínimo de matéria e requisito de reciprocidade);
2
Arestas de forma não definida; indicações nos desenhos para peças moldadas
2
2
TESTE 1
2
4
Desenhos de concepção Desenhos de conjunto em representação ortográfica e 2
Listas de artigos, com a selecção dos elementos mecânicos normalizados 2
4
Desenhos de definição Cotagem funcional – Análise funcional; 2
Cotagem funcional – Estudo de cadeias de cotas, etc. 2
2

Mini-teste 2
6
Desenhos de execução Desenhos de fabricação (a necessidade da transferência de cotas) 2
Desenhos de montagem (conjuntos em representação ortográfica e em vista explodida); 2
Breves referências aos desenhos de catálogo técnico 2
2
2º TESTE
2
2

Desenhos esquemáticos
2
4
2

2

Entrega do Projecto final (Mini-teste)
2
2
Preparação para Exame Normal
2
2
Exame Normal
2
2
EXAME DE RECORRENCIA
2


5. MÉTODOS DE ENSINO E ACTIVIDADES DE APRENDIZAGEM
Nas aulas teórico-práticas, faz-se uma exposição detalhada dos vários temas do programa da disciplina, ilustrada pela apresentação de alguns exemplos de aplicação, intercalada com a realização, por parte dos discentes, de exercícios considerados relevantes e que se encontram, maioritariamente, disponíveis nos textos de apoio da disciplina.

6. SISTEMA DE AVALIAÇÃO – CONTÍNUA
Os alunos serão avaliados continuamente, durante as aulas teóricas e práticas, de uma forma qualitativa e quantitativa de acordo com as funções previstas no artigo 13º do Regulamento de Avaliação vigente nesta Universidade.
A avaliação será expressa através dos seguintes parâmetros:
Frequência às aulas: a presença as aulas e outras actividades curriculares é obrigatória (“verificação de um número de faltas superior a 10% das aulas previstas no calendário lectivo”) ponto 3 do Artigo 8º, do Regulamento de Avaliação da UP.

7. FÓRMULA DE CÁLCULO DA CLASSIFICAÇÃO FINAL
A classificação final ou a média de frequência é expressa mediante ao somatório do peso correspondente a 25% das avaliações das horas de estudo independente e 75% das avaliações das horas de contacto.

Avaliação das horas de estudo independente = (classificação do 1º mini-teste "normalização" + 2º classificação do mini-teste "desenho de definição" + classificação dos trabalhos realizados nas aulas) / 3.
A aprovação na disciplina está dependente realização dos mini-testes.

A avaliação das horas de contacto (com o peso correspondente a 75%) será o resultado da média dos seguintes trabalhos:
- Representação ortográfica e cotagem nominal.
- Representação isométrica explodida;
- Desenho de conjunto;
- Desenho de definição;

7.1. Melhoria de Classificação Final/Distribuída
Está prevista a realização de uma prova de recurso versando a matéria de um dos exercícios de resolução individual (mini-testes) e outro referente a uma avaliação das horas de contacto. Esta avaliação esta prevista para caso de estudantes que obtiverem uma classificação final não superior a 9.5 valores e não inferior a 8 valores para casos de estudantes na eminência de Exclusão.

Para casos de estudantes externos que queiram melhorar a sua nota, podem faze-lo basta manifestarem por escrito a sua vontade. Para isso, é anulada a nota obtida nos anos anteriores e o estudante passa a ser considerado como um estudante normal e sujeito a todos itens referidos nos anteriores pontos.

8. BIBLIOGRAFIA 
International Organization for Standardization; Limits, fits and surface properties. ISBN: 92-67-10288-5
Morais, José Manuel de Simões; Desenho básico. ISBN: 972-9247-00-5
CUNHA, Luís Veiga da. Desenho Técnico. Lisboa, Ed. Fundação Calouste Gulbenkian.
BERGER, John. Modos de Ver. Lisboa, Edições 70,1980
MASSIRONI, Manfredo. Ver pelo Desenho: aspectos Técnicos, Cognitivos, Comunicativos. Lisboa, Edições 70,1982
PANOFSKY, Erwin. A Perspectiva como Forma Simbólica. Lisboa, Edições 70, coll Arte e Comunicação.
HILTON, Frank. Dibujo Geométrico en la Construccion. Ediciones G. Gili, AS, México, D.F. 1979
SAUSMAREZ, M. Desenho Básico – As dinâmicas da Forma Visual. Lisboa, Editorial Presença, 1979
Textos de apoio e exercícios práticos


Nenhum comentário:

Postar um comentário